Comparativo banco de dados: PDO (PHP data objects) e MySQLi (MySQL Improved). Qual extensão utilizar?

É comum, nas instalações de bancos de dados atuais, utilizarmos ferramentas que facilitam tanto a codificação quanto a integridade dos dados que estamos gerindo em um banco de dados.
Seja ela Open Source (MySQL, POSTGRES, etc) ou não (Microsoft SQL Server*). O importante é a consistência destes dados e posterior manuntenção na respectiva base de dados.

Com isso em mãos, qual a melhor forma de conectarmos nossas aplicações e porta-las de uma forma que a manutenção seja viável?
É isso que este artigo veio trazer algumas luzes para vocês administradores de sistemas.

O que é PDO (PHP data objects):

PDO (PHP Data Objects) é uma extensão do PHP que fornece uma camada de abstração de banco de dados. Isso significa que ele permite que você execute operações de banco de dados (como consultar e inserir dados) usando uma API consistente, independentemente do tipo de banco de dados usado (como MySQL, PostgreSQL, Oracle, etc.). Isso torna mais fácil mudar de um banco de dados para outro, pois você não precisa modificar seu código para se adequar à sintaxe específica do banco de dados.

Além disso, o PDO também fornece algumas funcionalidades adicionais, como suporte nativo para preparo e execução de declarações, o que ajuda a evitar ataques de injeção de SQL. Ele também tem uma classe de exceção para tratar erros, o que torna mais fácil lidar com problemas de banco de dados.

Para usar o PDO, é necessário instalar e habilitar a extensão PDO no PHP, e depois criar uma instância da classe PDO e estabelecer uma conexão com o banco de dados desejado. A partir daí, você pode usar os métodos fornecidos pela classe PDO para executar operações de banco de dados.

Exemplo de inserção de dados com PDO:

Aqui está um exemplo de como usar PDO para inserir dados em uma tabela de um banco de dados MySQL:

<?php
try {
    // Cria uma instância de PDO
    $pdo = new PDO("mysql:host=localhost;dbname=mydb", "root", "password");

    // Prepara a declaração SQL
    $stmt = $pdo->prepare("INSERT INTO users (name, email) VALUES (:name, :email)");

    // Liga os parâmetros à declaração
    $stmt->bindParam(':name', $name);
    $stmt->bindParam(':email', $email);

    // Define os valores dos parâmetros
    $name = "John Doe";
    $email = "johndoe@example.com";

    // Executa a declaração
    $stmt->execute();

    // Exibe uma mensagem de sucesso
    echo "Os dados foram inseridos com sucesso.";
} catch (PDOException $e) {
    // Exibe uma mensagem de erro
    echo "Erro ao inserir dados: " . $e->getMessage();
}

O que é MySQLi (MySQL Improved)?:

MySQLi (MySQL Improved) é uma extensão do PHP que fornece uma interface para se conectar e trabalhar com bancos de dados MySQL. Ele foi criado como uma melhoria em relação à extensão mysql (que é depreciada), trazendo novos recursos e melhorias.

Assim como o PDO, o MySQLi também oferece suporte para preparo e execução de declarações, o que ajuda a evitar ataques de injeção de SQL. Ele também tem uma forma de tratar erros, usando códigos de erro.

Para usar o MySQLi, é necessário instalar e habilitar a extensão MySQLi no PHP, depois criar uma instância da classe MySQLi e estabelecer uma conexão com o banco de dados desejado. A partir daí, você pode usar os métodos fornecidos pela classe MySQLi para executar operações de banco de dados.

É importante observar que o MySQLi é específico para o banco de dados MySQL, enquanto o PDO é uma camada de abstração de banco de dados genérica, permitindo conectar-se a vários tipos de bancos de dados.

Exemplo de inserção de dados com MySQLi:

Aqui está um exemplo de como usar MySQLi para inserir dados em uma tabela de um banco de dados MySQL:

<?php

// Cria uma instância de MySQLi
$mysqli = new mysqli("localhost", "root", "password", "mydb");

// Verifica se houve algum erro na conexão
if ($mysqli->connect_errno) {
    echo "Falha na conexão: (" . $mysqli->connect_errno . ") " . $mysqli->connect_error;
    exit();
}

// Prepara a declaração SQL
$stmt = $mysqli->prepare("INSERT INTO users (name, email) VALUES (?, ?)");

// Liga os parâmetros à declaração
$stmt->bind_param("ss", $name, $email);

// Define os valores dos parâmetros
$name = "John Doe";
$email = "johndoe@example.com";

// Executa a declaração
$stmt->execute();

// Exibe uma mensagem de sucesso
echo "Os dados foram inseridos com sucesso.";

// Fecha a declaração
$stmt->close();

// Fecha a conexão
$mysqli->close();

Em resumo, um breve comparativo entre os dois métodos de conexão em um banco de dados:

Aqui estão algumas diferenças entre PDO (PHP Data Objects) e MySQLi (MySQL Improved):

  1. Suporte a diferentes bancos de dados: PDO oferece suporte para vários tipos de bancos de dados, como MySQL, PostgreSQL, Oracle, etc., enquanto MySQLi é específico para o banco de dados MySQL.
  2. Sintaxe: A sintaxe para executar operações de banco de dados é ligeiramente diferente entre PDO e MySQLi. Por exemplo, para selecionar dados, PDO usa o método “query”, enquanto MySQLi usa o método “query”.
  3. Tratamento de erros: Ambas as extensões têm mecanismos para tratar erros, mas eles são diferentes. PDO usa exceções, enquanto MySQLi usa códigos de erro.
  4. Suporte a prepared statements: Ambas as extensões oferecem suporte nativo para preparo e execução de declarações, o que ajuda a evitar ataques de injeção de SQL.
  5. Escalabilidade: PDO é mais escalável, pois fornece uma camada de abstração de banco de dados genérica, permitindo conectar-se a vários tipos de bancos de dados. MySQLi é específico para o banco de dados MySQL.

Em resumo, o PDO é uma boa escolha se você precisar trabalhar com vários tipos de bancos de dados, enquanto o MySQLi é uma boa escolha se você trabalhar somente com MySQL.

Cezar Santos
Cezar Santos

Apaixonado por tecnologia, em busca de novos conhecimentos.
Autodidata, adquiri todo o conhecimento através de documentação oficial de projetos open-source, me dediquei a projetos partulares (Site de comércio eletrônico / blog de tecnologia). Conhecimentos de redes Microsoft & Linux (SAMBA/NFS, Firewall’s, Freenas, pfSense, Ubuntu/Debian Server). Em meu perfil está um pequeno porfólio (em construção) para detalhes adicionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *